• Entre a memória e a história: os exilados da velha república

    A pesquisa tem por objeto discutir a formação de uma memória política construída em torno do evento-estruturante Revolução de 1930. A princípio interessa discutir a perspectiva das elites derrotadas e sem espaço de interlocução política. A representação da revolução de 30, momento de passagem para o Brasil moderno, condenou a experiência política da Primeira República ao esquecimento. A Constituinte de 1934 reabriu o espaço político para o pensamento liberal. O novo pacto constitucional representou um momento de adaptação do liberalismo às demandas centralizadoras, mas permanecia a prevalência do poder dos estados.  O golpe de 37 frustrou as expectativas liberais, reordenando de forma efetiva a cultura política republicana. A constituinte de 1934 e a de 46 foram momentos cruciais para avaliação da experiência política republicana. O passado se transformou em arena de disputa entre distintos projetos políticos. A pesquisa sobre os exilados envolve, portanto, o conjunto de representações políticas que avaliaram uma nova temporalidade marcada pela presença de Getúlio Vargas. Nessa direção interessa o diálogo entre memória, história e historiografia na formulação de uma consciência histórica. As representações, portanto, transitam no fluxo do tempo ganhando sentido diverso na busca de sentido para o presente, mas ainda assim demarcam a presença de vestígios e rastros de um passado que se atualiza por meio de linguagens diversas. O debate político nas constituintes, a presença da memória, o papel da imprensa e a reflexão historiográfica são suportes para a elaboração de uma cultura histórica para onde convergem distintas representações do passado.

  • Apresentação

    A pesquisa tem por objeto discutir a formação de uma memória política construída em torno do evento-estruturante Revolução de 1930. A princípio interessa discutir a perspectiva das elites derrotadas e sem espaço de interlocução política. A representação da revolução de 30, momento de passagem para o Brasil moderno, condenou a experiência política da Primeira República ao esquecimento. A Constituinte de 1934 reabriu o espaço político para o pensamento liberal. O novo pacto constitucional representou um momento de adaptação do liberalismo às demandas centralizadoras, mas permanecia a prevalência do poder dos estados.  O golpe de 37 frustrou as expectativas liberais, reordenando de forma efetiva a cultura política republicana. A constituinte de 1934 e a de 46 foram momentos cruciais para avaliação da experiência política republicana. O passado se transformou em arena de disputa entre distintos projetos políticos. A pesquisa sobre os exilados envolve, portanto, o conjunto de representações políticas que avaliaram uma nova temporalidade marcada pela presença de Getúlio Vargas. Nessa direção interessa o diálogo entre memória, história e historiografia na formulação de uma consciência histórica. As representações, portanto, transitam no fluxo do tempo ganhando sentido diverso na busca de sentido para o presente, mas ainda assim demarcam a presença de vestígios e rastros de um passado que se atualiza por meio de linguagens diversas. O debate político nas constituintes, a presença da memória, o papel da imprensa e a reflexão historiográfica são suportes para a elaboração de uma cultura histórica para onde convergem distintas representações do passado.

  • Coordenador de pesquisas

    Noé Freire Sandes

    Possui graduação em Licenciatura Plena Em História pela Universidade de Brasília (1984), mestrado em História Política do Brasil pela Universidade de Brasília (1989) e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (1997). Atualmente é professor Associado da Universidade Federal de Goiás. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil República, atuando principalmente nos seguintes temas: memória, identidade, nação, historiografia e região. Desenvolve a pesquisa “Entre a memória e a história: os exilados da velha república” financiada pelo CNPq.

    Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9092776092145960

  • Integrantes

    • Marly Aparecida Carneiro

     

    • Maríllia Amanda dos Santos Ferreira

    Lattes: http://lattes.cnpq.br/3976060867829928

  • Vínculos

    • Programa de pós-graduação em História da Universidade Federal de Goiás – PPGH-UFG

     

    • Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq
  • Produções

    Nenhuma produção encontrada para este projeto.

  • Patrocínio

    Nenhum patrocinador encontrado para este projeto.

  • Galeria de imagens